Chat Gospel
recent

Pastores e Líderes Evangélicos Solicitam Paz e União na Copa do Mundo no Brasil




Os documentos falam sobre justiça e paz entre os povos e comentam a importância do futebol para promover essas atitudes pastores pedem paz e união na Copa do Mundo 2014 que acontece no Brasil.









Os pastores e Lideres evangélicos de várias partes do planeta mandaram recado para os políticos e governantes brasileiros saudando pela Copa e almejando que o evento ocorra tudo certo, com paz e ensinamentos sobre a palavra de Jesus Cristo.





Na abertura da copa do mundo no itaquerão em São Paulo, 12 de junho, a Presidênta dilma rousseff disseminou os documentos de saudação vindas de entidades como a Aliança Evangélica Mundial, sediada em Nova York – nos Estados Unidos da América, a Casa Universal de Justiça, de Israel, a Igreja Ortodoxa de Constantinopla dentre outras.




A Aliança Evangélica Mundial destacou que a Copa:




“é uma oportunidade para que os povos de todo o mundo se encontrem, reconhecendo suas diferenças, e, ao mesmo tempo, celebrando a multiplicidade da criação de Deus”. Na carta a entidade ainda pede que o evento “seja marcado pela alegria, pela paz e pela boa vontade”.




A Casa Universal de Justiça desmonstrou apoio a atitude da presidente do brasil em repudiar o racismo e todas as formas de discriminação e comentou:




“são poucos os eventos que incluem povos de várias etnias, religiões e culturas”




Destacou o texto assinado por rabinos israelenses:




“O esporte em equipe tem o poder de inculcar os valores humanos da cooperação e da responsabilidade e de nos fazer aceitar êxitos e fracassos com dignidade. Acima de tudo, oferece a oportunidade de promover a boa vontade entre as nações”




O patriarca ecumênico Bartolomeu, da Igreja Ortodoxa, também enviou um documento para o Brasil destacando que:




“o esporte e a competição modernos têm a capacidade de se sobrepor à discriminação racial e cultural, bem como a diferenças econômicas e políticas, ao mesmo tempo em que contribuem para a estabilidade social e a paz global”.




O Conselho Mundial de Igrejas, com sede em Genebra, na Suíça, também entrou em contato com o governo brasileiro. No documento o Conselho comentou sobre amor, justiça e paz:




“Esperamos que este amor se manifeste em vários aspectos que envolvem este evento global e que, ao seu final, a Copa do Mundo também seja lembrada como um momento histórico na busca dos povos por justiça e paz.”
Marcelo Borges

Marcelo Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.