Chat Gospel
recent

Presidente Dilma anuncia em Belém investimentos em mobilidade no PA e anuncia doação de máquinas para beneficiar agricultura



A presidente Dilma visitou o Pará na quinta-feira dia 20 para anunciar investimentos do Governo Federal referentes a segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento, o chamado PAC 2, que foca em obras de mobilidade urbana e transporte coletivo.


Destacou Dilma Roussef:
"Esta questão da mobilidade urbana é igual a vida. Como é que você vive nessa invenção humana chamada cidade? Numa grande aglomeração urbana, o tempo é dado também pelo transporte. Quanto mais rápido, seguro e barato, melhor é para cada um de nós".



Dilma chegou em Belém do Pará Obra Prima da Amazônia quarta-feira dia 19 e seguiu direto para o hilton hotel na avenida Presidente Vargas. Servidores da Universidade Federal do Pará (UFPA) protestaram na chegada da presidente, cobrando melhorias para a universidade e criticando a privatização do hospital universitário João de Barros Barreto.


Presidente Dilma disse, em Belém, que mobilidade urbana é sinônimo de qualidade de vida e anunciou investimentos em obras e projetos em Belém Nesta manhã, a presidenta seguiu para o Hangar Centro de Convenções. O evento, previsto para 9h30, começou com 45 minutos de atraso. Em seu discurso, a presidente falou que a mobilidade urbana é sinônimo de qualidade de vida. "Belém enfrenta o desafio de todas as cidades do país, que é o desafio da mobilidade. O que é a mobilidade? É o direito de cada um de nós de ir para casa, para o trabalho, para a universidade, ter seu momento de lazer e tomar um chopinho. É um direito a vida, ao lazer, a passeio com seus namorados e esposos, enfim, cada um faz o que quer".

Segundo a presidente, o investimento de transporte de qualidade precisa de pactuação federal. "É muito caro fazer transporte coletivo. Se não for parceria, se a união não botar dinheiro, não se faz transporte coletivo", disse Dilma que, para garantir a agilidade e segurança, acredita na segregação dos meios de transporte - um modelo em que veículos expressos trafegam de forma diferente dos demais carros, sem a interrupção de semáforos, como ocorre nos metrôs e VLTs. Para a presidente, o Pará pode se beneficiar das hidrovias já que, nos rios, não existe marcação de semáforos que possam provocar congestionaentos.

Além dos recursos para obras, Dilma enfatizou a necessidade de financiamento de projetos de mobilidade, ressaltanto que a carteira de investimentos no transporte de Belém é de R$ 1 bilhão. "Nós estamos não só financiando o que está pronto, mas também criando as condições para que depois se tenha coisa para fazer. Porque um dos maiores problemas que nós tivemos é que não tinha projeto no Brasil", disse.

Prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, pediu mais investimentos federais no Pará
Investimentos
 
A abertura da cerimônia foi feita pelo prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), que destacou o desafio de melhorar a mobilidade urbana da capital através da implantação de um sistema de ônibus rápido, o BRT. Segundo Zenaldo, recursos federais irão permitir que o modal de transporte beneficie os moradores das ilhas de Belém. "Temos a possibilidade de integrar rio com rua", disse Zenaldo. O prefeito também elogiou os investimentos em habitação, pediu a expansão do programa "Minha Casa, Minha Vida" na cidade e pediu agilidade na concessão de empréstimos do Governo Federal para investimentos na saúde de Belém. "Independente de diferenças partidárias que porventura possam existir, há algo que nos une: o destino do povo da nossa cidade", concluiu.

O ministro das cidades, Gilberto Magalhães, que participa do primeiro ato externo após assumir a pasta, disse que o PAC 2 busca a melhoria do transporte urbano de massa, para que a mobilidade urbana seja cada vez melhor. Magalhães prometeu a ampliação do transporte em terminais rodofluviais de Belém, além da implantação de seis novos portos nos distritos de Icoaraci, Outeiro, em Cotijuba, na Universidade Federal do Pará e na ilha do Combu para facilitar o transporte da comunidade ribeirinha. O ministro também ressaltou o investimento de mais de R$ 1 bilhão em saneamento no Pará, e prometeu investimentos nas obras que estão sendo executadas e novos projetos de água e esgoto.

Este pais fez uma opção equivocada quando optou pelo transporte individual, em vez do coletivo, como forma de mobilidade"
Simão Jatene, governador do Pará

O governador do Pará, Simão Jatene, ressaltou a importância dos investimentos na Amazônia que, apesar de representar 60% do território Brasileiro, contribui com apenas 8% do Produto Interno Bruto nacional. "Só isso já é suficiente para nos mostrar, de forma absolutamente cristalina, que qualquer diferença deve ser menor que o compromisso de enfrentar os dois maiores desafios do estado, e lamentávelmente do país, que são a pobreza e a desigualdade", disse Jatene, que elogiou a alocação de recursos públicos para o transporte de massa. "Este pais fez uma opção equivocada quando optou pelo transporte individual, em vez do coletivo, como forma de mobilidade", criticou.

Marabá
 
Após o evento, a presidente seguiu para Marabá, no sudeste do estado, onde participou de solenidade que marca a doação de 110 máquinas do Ministério do Desenvolvimento Agrário para 89 municípios do estado. Segundo a presidência, os equipamentos irão auxiliar na manutenção de estradas vicinais da zona rural do estado, beneficiando mais de 96 mil agricultores familiares. Na ocasião, a presidente deve assinar a ordem para a publicação do edital de licitação do derrocamento do Pedral do Lourenço, em Itupiranga, obra que vai possibilitar o funcionamento da Hidrovia Araguaia-Tocantins.

Um grupo de manifestantes que foi impedido de participar da solenidade protestou perto do aeroporto de Marabá. Eles pediram mais atenção para as vítimas da guerrilha do araguaia, melhores condições de trabalho e salários para os professores da rede pública e melhorias nos imóveis financiados pelo projeto "Minha Casa, Minha Vida". Segundo a presidente, as casas, que chegam a ser 95% financiadas pelo governo, são feitas com materiais e acabamento de qualidade.

De Marabá, Dilma viaja para Imperatriz, no Maranhão. A presidente deve retornar para Brasília às 18h30.

Segurança
 
De acordo com a assessoria da Secretaria de Segurança Pública, homens do Exército e da Polícia Federal fazem a segurança direta da presidente. A Polícia Militar do Pará está responsável pela segurança externa, tendo o reforço de policiais do Comando de Missões Especiais e Ronda Tática Metropolitana (Rotam). O número do efetivo local não foi divulgado por motivo de segurança.

Saiba mais na página: Belém do Pará
Marcelo Borges

Marcelo Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.